Sem categoria
COLUNA WIL STYLE #86 – JORNAL TRIBUNA INDEPENDENTE
Sem categoria
COLUNA WIL STYLE #85 – JORNAL TRIBUNA INDEPENDENTE
Sem categoria
LUZ, CÂMERA E AXION! 

COLUNA WIL STYLE #24 – JORNAL TRIBUNA INDEPENDENTE

10 de agosto de 2021 | Por: Wilson Smith

A moda também pode ser uma ferramenta de transformação social. E nessa temporada de alto-inverno’21 lançamos olhos para ações que não devem ser apenas tendências efêmeras, mas sim atitudes clássicas e atemporais. Acolher o próximo tem que estar sempre na moda!

COSTURA ACOLHEDORA
O inverno é uma estação muito desafiadora para população que não tem moradia, e esse contexto motivou a estilista Bibi Fragelli, e sua sócia, Patricia Curti, para criar o projeto Casulo pra Rua, que já está sendo realizado. Sensibilizada com a condição de tantas pessoas que vivem em situação de rua, expostas ao frio e a falta de dignidade até para dormir, a estilista Bibi Fragelli criou um saco de dormir impermeável, parecido com um casulo. Dobráveis e pesando apenas um quilo, essas criações são super fáceis de transportar e guardar no dia a dia. Com extremidades de velcro, os casulos abrem e fecham rapidamente. Uma ação inspiradora!

MILITANDO COM ESTILO
A campanha #NaoEstamosNoMesmoBarco da marca Estamparia Social busca trazer à tona o tema das diferenças sociais no Brasil, sobretudo no contexto pandêmico. O projeto conta com a produção de um filme, que foi exibido na 48ª edição da Casa de Criadores e está disponível no YouTube. O filme teve apoio de João Wainer e Paula Sacchetta, a produção faz parte de uma campanha de doação de agasalhos para a população em situação de rua no centro de São Paulo. Uma parte dos agasalhos e das máscaras produzidas pela Estamparia Social para a ação foi distribuída no centro paulistano e a operação foi registrada pela equipe de audiovisual do projeto.

DESAPEGO DO BEM!
Com as fortes chuvas do inverno, muitas pessoas sofrem com o frio e sem ter como se aquecer. É importante ressaltar que existe uma grande parcela da população que não tem agasalhos, por não possuírem recursos e/ou estarem em situação de rua. Então, o auxílio de quem pode colaborar para esse enfrentamento no período invernal com o mínimo de conforto, segurança e dignidade é essencial. Vale reservar um tempo para visitar seu acervo, ver as peças que já não estão em uso e doar para quem precisa verdadeiramente.

Comentar




* Área sinalizada obrigatória.
Comentários com conteúdo racista, span, publicidade, pornográfio ou com agressão verbal serão rejeitados.