PORTFÓLIO
COLUNA WIL STYLE #78 – JORNAL TRIBUNA INDEPENDENTE
PORTFÓLIO
COLUNA WIL STYLE #77 – JORNAL TRIBUNA INDEPENDENTE
PORTFÓLIO
COLUNA WIL STYLE #76 – JORNAL TRIBUNA INDEPENDENTE
19 de agosto de 2022

NEW EMPREENDIMENTO: DUO ESCOLA DE CONFEITARIA CHEGA INOVANDO NO MERCADO ALAGOABO!

Inaugurada oficialmente no dia 13 de agosto a Duo Escola de Confeitaria é capitaneada pelos jovens empreendedores Robson Rodrigues e Arthur Hugo, ambos aos 24 anos e formados em gastronomia. A dupla se uniu para trazer um novo conceito no processo de capacitação voltado para o universo da confeitaria. Entre os muitos atributos e especializações Robson, chef confeiteiro e professor de confeitaria, e Arthur, chef de cozinha e professor, juntaram suas experiências para formar a Duo Escola de Confeitaria. 

A escola chega em Maceió com um espaço amplo, bancadas individuais para os alunos, recepção, cozinha de apoio, e todos os utensílios necessários para promover um ensino de qualidade ímpar. Em entrevista exclusiva ao Suplemento TUDO ZIK a dupla contou todos os highlights do empreendimento. Confira! 

Como se deu a fundação da empresa? 

A Duo Escola de Confeitaria nasceu da necessidade de nós, enquanto professores, inovarmos a forma de ensino dentro da confeitaria, através de aulas práticas em um ambiente totalmente equipado e moderno. 

O que o público alagoano pode esperar do empreendimento? 

Temos um ambiente totalmente equipado, climatizado, em uma localização central, e professores altamente capacitados. Prometemos entregar nosso melhor com muito empenho e dedicação diariamente. A Duo Escola de Confeitaria tem o propósito de ser um espaço de transformação de vidas através do universo da confeitaria, queremos estar perto dos nossos alunos e entregar nosso conhecimento da melhor forma! 

Cite alguns diferenciais da escola.

Somos uma escola que conta com materiais individuais para os alunos, onde a proposta é que cada um aprenda fazendo o seu, colocando a mão na massa. Tendo suporte de professores capacitados e aptos para  instruir da melhor forma. Acompanhamos todo o processo, sanando as dúvidas e conduzindo para um caminho de excelência. Nosso desejo é que os alunos sintam-se acolhidos durante todo processo de aprendizado. 

Conte um pouco sobre a metodologia de ensino, como funciona a estrutura do curso? 

Nosso curso será dividido em módulos,  que duram um mês, como bolos pasta americana para casamentos, bolos em chantilly, doces finos, doces personalizados, doces regionais, salgados, entre outros módulos. Nas aulas práticas, nossos alunos vão aprender colocando a mão na massa!

SERVIÇO:

Duo Escola de Confeitaria

Prof. José da Silveira Camerino, 880 – Pinheiro, Maceió – AL, 57057-250, sala 101. Nosso Instagram é @duoescoladeconfeitaria, número para contato +55 (82) 98848-6698.

Um novo empreendimento para os apaixonados pelo universo da confeitaria! 

31 de julho de 2022

COLUNA WIL STYLE #70 – JORNAL TRIBUNA INDEPENDENTE

COLLAB

O designer Alexandre Pavão traz sua assinatura criativa para uma collab com a Fila. A coleção de peças exclusivas traz os tradicionais mosquetões e cordas de rapel nas bolsas de cores vibrantes, feitas em couro e nylon. 

SOBRE O LANÇAMENTO 

A linha também conta com o sneaker Arcade, clássico calçado da Fila, bucket hat, jaqueta pufffer, shoulder bags, mini bag, porta celular e mochila. 

DESIGNER COM DNA

“Somos fãs do trabalho do Alexandre Pavão, sem dúvidas a maior revelação nacional quando o assunto é moda. Ele tem uma identidade única e muito marcante, e foi justamente isso que nos fez acreditar que essa parceria vai refletir a mensagem que propomos para 2022, onde itens icônicos se tornam um meio para reforçar a personalidade única e marcante de cada pessoa ”, diz Adriana Magalhães David, Gerente de Branding e Marketing da FILA. 

COMO COMPRAR 

As peças estarão disponíveis a partir do dia 21 de julho nos e-commerces da Fila e do Alexandre Pavão com faixa de preço entre R$180 à R$1.690.

18 de junho de 2022

Coloral: marca afroalagoana, criações que carregam força e representatividade

Alagoas é um solo fétil para muitos talentos, e no campo da moda não é diferente. O Suplemento TUDO ZIK entrevistou Mara Carolina de Lima Galvão, que é um dos talentos expoentes do nosso Estado. Aos 37 anos, Mara é formada em Letras pela UFAL (2008) e mestra em literatura e interculturalidade pela UEPB (2012). Professora de língua portuguesa e literatura brasileira há mais de 10 anos, também desenvolveu atividades nas áreas de cultura brasileira e educação para as relações étnico-raciais. Atualmente é professora na rede pública estadual de Alagoas e integrante do Coletivo Afrocaeté.

A diretora criativa e designer, Mara Carolina de Lima Galvão, da marca Coloral

A alagoana tem desenvolvido um trabalho sensível, mas dotado de muita força, sob a perspectiva da moda afroalagoana, com sua marca Coloral, que tem roupas e acessórios imersos em uma áurea de representatividade e atitude. Confira o interview exclusivo! 

Que caminhos te levaram para trabalhar com o varejo de moda? 

Sempre costurei para mim. Com o tempo fui produzindo para amigos e familiares a pedidos. A necessidade de comercializar as roupas começou quando as demandas aumentaram. E também a possibilidade de fazer do negócio uma renda extra me motivou a criar a marca.

Como se deu a fundação da Coloral?

A Coloral surgiu do fato de fazer minhas próprias roupas. Sempre costurei, mas com o tempo fui vendo a necessidade de vestir roupas que me representassem melhor, enquanto mulher negra, nordestina e alagoana.

Como você define o DNA da sua marca? 

Coloral é uma marca afro alagoana que surgiu numa demanda pessoal e que acabei identificando como coletiva. É uma marca de Alagoas, que tem no nosso povo preto e nas nossas histórias muita inspiração e força. A marca busca valorizar nossas identidades através do vestir.

Sobre seu processo criativo, como funciona? O que te inspira?  

Música, comida, artes, dança, literatura… A inspiração vem de todo lugar do nosso Estado que tenha uma história para contar. Vem da minha família e das histórias que queremos contar para nós e que se cruzam com outras do povo preto daqui. Meu celular está cheio de referências e num bloco de notas guardo ideias, frases e inspirações. A partir daí, construo a imagem do que tenho como base. Também pesquiso sobre o que vem sendo discutido na moda, o que está em voga, o que pessoas que fazem e consomem moda também discutem. É importante criar algo que faça sentido para um grupo, não somente para mim.

O que você deseja transmitir através do seu fazer de moda? 

Acho que no momento ocupo um espaço numa parcela que vem trazendo para moda um olhar mais local. Contribuir para o fortalecimento da identidade afro em Alagoas é o que fortalece o trabalho da Coloral.

Quais os desafios de empreender na capital alagoana? 

São muitos. Temos muitas marcas, muita bagagem, criatividade, mas ainda há desafios quanto a matéria prima, mão de obra e indústria. Muito disso ainda vem de outros estados. Os processos aqui são muito caros, então a gente precisa pensar e repensar para não ter tanta dor de cabeça.

Como tem sido a inserção das estampas africanas no mercado alagoano?

No caso das capulanas e outros tecidos africanos, apesar de ser uma demanda que existe há um bom tempo, ainda temos dificuldades em encontrar pessoas que comercializam o produto. Mas, desde que comecei a trabalhar sempre teve procura. Também percebi um aumento no número de marcas que fazem uso. Quando pensamos em estamparia, e no processo de produção de estampas próprias, ainda vemos poucas criações. Aqui na Coloral estou estudando essa possibilidade.

Sua marca tem um viés de força e representatividade, como essas características são inseridas desde a concepção até a entrega aos consumidores?

As estampas africanas deram esse pontapé inicial. São tecidos muito representativos, um uso que aponta para esse orgulho em ser negra/negro, que reforça a relação com a cultura africana e também dialoga com as identidades locais através de cores e gravuras que remetem a religiosidade de matriz africana, por exemplo. Mas, não ficamos apenas nas estampas. No ano passado, nossa coleção junina teve como inspiração o coco de roda; dentre as peças, tivemos uma saia com babado que me pedem até hoje para produzir. Também aproveitamos para trazer receitas típicas desse período e dentre elas o amendoim com charque, um prato que tem suas origens na comida quilombola, que foi assinada pelo Daniel Toledo, chefe da Okan.  Somos uma marca de roupas e acessórios, mas entendo que a moda não está atrelada somente ao vestir. Na verdade, nos vestimos de muitas coisas para ser quem somos.

Tem alguma criação que gostaria de destacar?

No ano passado fiz os figurinos para o CD de membros do Coletivo Afrocaeté, e diferente de outros processos, foi uma construção coletiva pois procurei trabalhar interferindo minimamente na dinâmica do grupo. As roupas, as cores do tema, tudo foi pensado e discutido em conjunto. Digo isso porque é um espaço onde aprendi muito também, principalmente sobre cultura popular e a relação com o povo negro de Alagoas.

Quais os planos e objetivos para esse ano?

Em meio ao retorno mais intenso de atividades depois de um período confuso com a pandemia, tive a oportunidade de lançar uma coleção em parceria com a C&A e está sendo uma experiência incrível. Participei no ano passado de um edital, o Todes na Moda, cujo intuito era impulsionar empreendedores LGBTQIAP+ e foi um processo muito importante de  crescimento para Coloral. Pude refletir mais sobre a marca e o que desejo para esse trabalho. Esse ano fomos convidados para essa collab e levei o filé alagoano para essa coleção. Queria muito trabalhar com o filé, e vi nesse projeto a oportunidade. Então, é um fruto que ainda estamos colhendo, mas já estamos felizes com muito do que vem sendo construído. Ainda temos trabalho a mostrar então quem quiser conhecer nossos passos sugiro acompanhar nossas redes!

Para ter acesso aos produtos os interessados podem acessar o perfil da marca no Instagram @coloral___ ou por mensagem no WhatsApp (82) 999861667. Pelas redes é possível ver os produtos disponíveis e no WhatsApp também é disponibilizado o catálogo com as peças.

5 de junho de 2022

COLUNA WIL STYLE #62 – JORNAL TRIBUNA INDEPENDENTE

 

Collab: Balenciaga + Adidas

A sempre subversiva grife Balenciaga anunciou uma icônica collab com a Adidas Originals durante o desfile que apresentou a coleção de primavera 2023. A surpresa também foi divulgada nas redes sociais, nos perfis das marcas, logo após o evento, que aconteceu em uma locação inusitada: o pregão de Nova York, no domingo (25). 

Na passarela, modelos com máscaras de látex desfilaram looks esportivos como conjuntos de agasalhos, shorts, moletom e minivestido que trouxeram uma fusão de suas identidades no logo. Na identidade visual, o icônico trevo da Adidas e suas três listras estavam acompanhadas com o monograma da Balenciaga, algo super tendência entre as colaborações de grifes de luxo.  A coleção estará disponível por apenas uma semana, o luxo acessível para poucos. 

A estética do desfile reproduzia a mesma linha que já havia sido impressa em Kim Kardashian no baile MET Gabia, essa veia tomou conta do pregão, com um exército de modelos de atitude intrigante em looks pretos, numa variação de tudo o que já vimos em coleções anteriores da marca, blusas de seda e ombros exagerados combinadas em saias lápis de couro, sobretudos acinturados sobre calças retas e amplas e calçados pesados. O desfile causou frisson entre os fashionistas.

30 de abril de 2022

COLUNA WIL STYLE #58 – JORNAL TRIBUNA INDEPENDENTE

 

Coleção de Outono-Inverno’22 Axion

Aconteceu no último sábado (23), no salão Fama Fest, o desfile da Coleção de Outono-Inverno 2022 da loja Axion (@_axion), que está há 15 anos no mercado alagoano sob o comando do empresário Douglas Ferreira. A multimarcas sempre apresenta uma curadoria em sintonia com as trends da temporada, sem abrir mão de peças básicas, atemporais e que não podem faltar no closet. 

 A ação foi embalada por uma atmosfera de recomeço, nesse período de pós-pandemia. O cenário da moda local viveu um momento de efervescência. O desfile foi formado por um casting diverso, com pluralidade de corpos, cheio de atitude e informação de moda. Foram duas trends: Safari Chic e Moda Dopamina. 

Foto: Fabrício Rodrigues

SAFARI CHIC

O primeiro foi na atmosfera Safari Chic. Peças em tons camelo, ocre e nuances terrosos. Cáqui e verde militar também estavam neste grupo. O branco e o cru estarão em segundo lugar, como cores complementares às anteriores. Estampas de animais, principalmente o oncismo marcaram presença.

MODA DOPAMINA

O segundo bloco surgiu com uma explosão de cores. Explorando a tendência da Moda Dopamina que tem raiz na psicologia e no estudo das cores. Assim, a tendência é baseada na teoria de que escolher certas roupas pode te deixar feliz e elevar seu humor. Embalados por essa vertente de um mundo pós-pandemia, looks em tons vivos estão presentes na coleção. 

NEW BRAND

A apresentação da Axion foi parte do evento de lançamento da Hayper (@hyper_mcz), new brand capitaneada por Everton Vinicius (@evertovdr) e  Lucas Costa (@lucascosta_mcz). O desfile mostrou uma moda street, na cartela de cores predominaram o preto, branco e cinza. Destaque para as T-shirts com estampa localizada.

Foto: Monique Rafaelle

EQUIPE:

Produção de moda: @_wilsonsmith 

Co-produção: @robsonrz 

Beleza: @thiagomelomakeup @arturornelas 

Assessoria de passarela: @stkiraly 

Bolsas: @exclusivabolsas__ 

Acessórios: @topmixprime

Trilha sonora: @carloslinsjr

 

27 de março de 2022

COLUNA WIL STYLE #53 – JORNAL TRIBUNA INDEPENDENTE

APOIO FASHION

A FARFETCH, anuncia o lançamento do FARFETCH Futures, programa de apoio a designers de moda negros e de minorias étnicas, com objetivo de garantir um futuro mais inclusivo para a indústria de luxo A iniciativa garantirá que esses parceiros recebam suporte comercial personalizado e maior visibilidade em toda a plataforma FARFETCH, incluindo suas redes sociais. Para esse lançamento, a Farfetch tem Grace Wales Bonner e sua marca Wales Bonner como parceiras.

ACHADOS! 

A chinesa Shein, gigante do varejo de fast fashion que vem ganhando cada vez mais público no Brasil, abrirá sua primeira loja física no país ainda este mês. A loja pop-up ficará num espaço de 500 metros quadrados no shopping Village Mall, no Rio de Janeiro e existirá somente por 10 dias, de sábado (19/03) ao dia 27/03. Nas araras serão expostos 3 mil ítens entre roupas e acessórios que poderão ser comprados via um QR Code com 15% de desconto. 

PET STYLE

A artista multimídia Ana Schurmann acaba de lançar uma série de camisetas em prol de uma boa causa: pinturas a óleo sobre tela, em que retrata animais de diversas espécies, foram o ponto de partida para criar as camisetas artísticas, que tem sua venda revertida a instituições que dão suporte a animais abandonados e em situação de vulnerabilidade. As peças começam a ser vendidas neste mês, através do site de Ana Schurmann, com entrega para todo o Brasil. 

RED CARPET

O MET Gala acontece no dia 2 de Maio e celebra a abertura da exposição In America: An Anthology In Fashion, a continuação da exposição do ano passado, In America: A Lexicon Of Fashion. O tema do evento neste ano é Gilded Glamour, referente ao período de 1870 a 1990, quando os EUA cresceram exponencialmente financeira e culturalmente. Nos figurinos dos convidados, podemos esperar muito brilho, referências aos anos dourados (1920’s) e muito Old Hollywood Glamour.

5 de janeiro de 2022

COLUNA WIL STYLE #41 – JORNAL TRIBUNA INDEPENDENTE

MAKE

Aposte no efeito glow, que é sinônimo de uma pele saudável e bem cuidada, e também radiante e luminosa. Esse tipo de maquiagem transmite a sensação de frescor, suavidade e renovação. Dessa forma, o resultado é único, com aspecto uniforme, iluminado e saudável. Fazer um bom skin care é um dos passos principais dessa make, que é uma aposta que vai dominar nas festas de fim de ano e verão!

LOOK

A grife mineira Skazi é parceira de longa data da blogger Thássia Naves. Uma década une a influencer e a marca. Para comemorar este marco histórico, a Skazi apresenta uma collab inédita com Thássia, voltada ao a temporada summer’22. Destaque para os brilhos e paetês na cpleção, excelente opção para as festas de fim de ano. Ao todo são 15 modelos, entre vestidos, tops, saias, calças e peças de moda praia, como biquini e maiô.

ACESSÓRIOS

Peças luxuosas em correntaria diamantada e pedrarias para mulheres sofisticadas e que amam exclusividade são a aposta do ateliê alagoano COOLTURE! Acessórios que vestem o corpo foram a grande aposta da Diretora Criativa da marca, Cil Oliveira, para compor os looks nas festas de fim de ano. Peças impactantes para marcar momentos glamurosos, disponíveis para compra online no Instagram @cooltureoficial.

IT BAG

Quando o assunto é bolsa, o street style tem mesmo um ponto fraco: a nostalgia por it bags dos anos 2000. Mas, o auge da febre saudosista do início do milênio nesta temporada chegou para as fashionistas através da Mini Bag Prada Re-Edition 2000 Crystal, que termina o ano como uma bolsa muito requisitada. A bag, com ares de joia, está presente no styling das mais antenadas do globo.

23 de dezembro de 2021

COLUNA WIL STYLE #40 – JORNAL TRIBUNA INDEPENDENTE

AQUARELA NATALINA!
A noite de Natal no hemisfério norte é o auge do inverno. Com isso, a cor que mais fica evidente na natureza é o branco da neve que encobre o verde das árvores. Para se aquecerem durante o inverno, é comum acenderem fogueiras e lareiras nas casas. Por isso, o dourado e o vermelho do fogo são cores que estão ligadas a essa época do ano. Embalado por essa atmosfera natalina separamos os significados das cores desta noite festiva. Além de inspirações com musas alagoanas que arrasam na vida e nas redes sociais!
Fotos: Reprodução Instagram

RED
O vermelho representa o amor. E por ser uma cor quente significa também alegria, que aparece quando o amor prevalece entre as pessoas. Por isso é a cor mais importante do Natal. Para o catolicismo é o amor incondicional ensinado por Jesus e representado pelo sangue de Cristo.


Mirela Cabus veste Mirak

GOLDEN
O dourado representa o sol, a luz e a presença do divino. E tem um significado muito bonito que é o da generosidade, de presentear. Um dos presentes que os reis magos trouxeram para Jesus ao nascer foi ouro, além de incenso e mirra.


Endy Mesquita veste Casa Deux

GREEN
Na antiguidade as pessoas usavam ramos de pinheiro, azevinho e hera – plantas que não perdem as folhas durante o inverno – para enfeitar a casa nos meses frios e escuros do ano. O verde no Natal é um símbolo de esperança e resiliência.


Carol Gaia veste Annie Pestana

WHITE
O branco representa a neve e o frio, e também a pureza e a inocência. É um símbolo de renascimento. No catolicismo, significa a vinda da luz de Cristo para o mundo.


Gabriela Sales veste Pamella Ferrari

24 de outubro de 2021

MODA NÃO-BINÁRIA: SE DESPINDO DE CONCEITOS ANTIGOS!

O ator, cantor e cineasta norte-americano Billy Porter virou um dos assuntos mais comentados dos últimos dias devido à uma entrevista publicada pelo Sunday Times onde criticou a escolha de Harry Styles como o primeiro homem a usar um vestido na capa da icônica Vogue americana. A fala de Billy carrega consigo um verdadeiro grito político sobre a temática da moda não-binária, onde elementos tidos como masculino e feminino dialogam na mesma composição, transcendendo as regras de como cada pessoa deve se vestir.

O descontentamento de Billy se deve ao fato de não ter sido reconhecido como a pessoa que iniciou o movimento. Por ser um forte representante não só da cultura negra, mas também dos direitos LGBTQIA+ e tudo que é ligado as pautas de liberdade de gênero, ocupar essa posição vai além da moda, vem de uma trajetória de luta e conquistas por ser negro e gay em Hollywood. “Isso é política para mim. Esta é minha vida. Tive de lutar minha vida inteira para chegar ao lugar onde pudesse usar um vestido para o Oscar e não ser morto”, afirmou o ator. “Sinto que a indústria da moda me aceitou porque foi obrigada”, continuou. “Não estou necessariamente convencido e aqui está o porquê: eu criei a conversa (sobre moda não-binária) e ainda assim a Vogue ainda colocou Harry Styles, um homem branco heterossexual, em um vestido em sua capa pela primeira vez”, explicou.

Não é nem um demérito ao trabalho do Harry, a questão se volta para a relevância da ocupação desse espaço para um nome com vivências e representatividade. Pois, é incontestável a expressividade, trajetória e legado que Billy tem sobre a temática, uma vez que é frequentemente visto em premiações usando peças femininas e masculinas em conjunto, além de levantar a discussão da moda não-binária também em seu trabalho. No filme Cindelella, lançado este ano e estrelado por Camila Cabello, Billy interpreta a fada madrinha FabG, uma personagem não-binária.

O ator é, também, um símbolo de coragem, especialmente para a comunidade LGBTQ+. Em maio de 2021, revelou ser HIV positivo desde 2007, mantinha o segredo com medo de ser marginalizado, ainda segundo o Splash UOL. Em 2020, Billy também dividiu outros detalhes de sua vida antes de estrelar a série Pose, como o assédio que sofreu por parte do padrasto entre sete e doze anos, além de ter se revelado gay no meio da crise da AIDS: “Não houve um momento que eu não vivesse em trauma”, disse. Aqui deixamos todo nosso apoio ao Billy e a tudo que ele representa.

Trazendo um recorte histórico para a questão do binarismo de gênero na moda, essa temática foi selada no período industrial. Quando homens começaram a usar ternos e as mulheres vestidos. Essas diferenças nas roupas vieram para simbolizar o que era tido como masculino e feminino, nesse cenário inúmeros marcos atravessaram esse movimento, a frase célebre de Jean Paul Gaultier: “Eu não acredito que tecidos tenham gênero”, a linha de pensamento é uma excelente maneira incitar o desprendimento das relações da roupa com o gênero.

Que sejamos a desconstrução e mudança!

18 de abril de 2021

COLUNA WIL STYLE #09 – JORNAL TRIBUNA INDEPENDENTE

COLLAB FASHION

A Reebok estreia a primeira coleção-cápsula de sua parceria recém-firmada com a Collina Strada, marca fashion de Nova York sempre conectada a questões sociais e sustentabilidade. Intitulada Call Mom, a collab dá início a uma série de lançamentos planejados pelas marcas nas próximas temporadas. Com uma pegada única e ousada, duas silhuetas marcantes da Reebok incorporaram toda a estética de Collina Strada: Classic Leather e Classic Legacy. Conforto, eficiência e identidade marcante fazem parte desse lançamento.

IDENTIDADE URBANA

A moda urbana da capital japonesa é sempre comentado em virtude da criatividade e ousadia dos looks e, desta vez, um calçado específico foi bastante falado na internet: o Jewelry Shoes. O tênis é criação do designer japonês Mikio Sakabe para sua linha de sapatos, a Grounds. O nome jewelry foi escolhido por Sakabe porque ele o considera como “sapatos que são joias vestíveis”. Esse modelo é oferecido em tons neutros de preto, branco e cinza, e também em tons fortes de vermelho, azul, verde e terra, que estão à venda em algumas lojas no Japão e na loja virtual do estilista.

BRAZUCA

A label italiana Gianvito Rossi desembarcou no Brasil no segundo semestre de 2020. A última ação foi o lançamento de um modelo exclusivo e limitadíssimo: são apenas oito unidades. A sandália de salto alto ganhou ares tropicais e muita bossa ao aliar as cores da bandeira nacional com o toque glam das plumas e cristais que adornam a sandália. A versão verde e amarela foi batizada de Anthea Brasile.

PISANTE COOL

Entre todos os tipos sapatos que bombaram nas últimas temporadas, as sandálias chunky, vem ganhando cada vez mais destaque nos looks de street style e tudo começou com um modelo ousado, moderno e super cool da maison Chanel. Inclusive, seguindo a forte tendência das sandálias chunky, a grife não perdeu tempo e lançou uma mistura perfeita entre o estilo robusto e casual, conhecida como Chanel dad sandals. O modelo já conquistou os looks das fashion girls e vai continuar com forço total.